A OBRA DE ANDRÉ LUIZ E A FÍSICA QUÂNTICA

A OBRA DE ANDRÉ LUIZ E A FÍSICA QUÂNTICA

A obra de André Luiz, através de Chico Xavier, em complemento à Codificação Kardeciana, em vários aspectos, gradativamente, vem mostrando quanto se antecipa às modernas conquistas da Ciência, mormente no campo da Física Quântica. A partir de Nosso Lar, em 1943, a nossa concepção de Mundo Espiritual se amplia, consideravelmente, com a revelação da existência de diversas Esferas Espirituais que o constituem. Há, inclusive, um estudo muito interessante a respeito, num dos livros editados pela FEB, intitulado As Sete Esferas da Terra, de Mário Frigéri, todo ele calcado em André Luiz. Aliás, a referida publicação, em grande parte, se baseia ainda em Cidade no Além, publicado pelo IDE, de Araras, através dos médiuns Chico Xavier e Heigorina Cunha, pelos espíritos André Luiz e Lucius, este último, segundo informação de Chico Xavier, pseudônimo de Camille Flammarion. O que Allan Kardec, genericamente, denomina de Mundo Espiritual, e André Luiz de Esferas Espirituais, a Física Quântica vem chamando de Hiperespaço. Em Os Mensageiros, cap. 15, encontramos na palavra de Aniceto: Há, porém, André, outros mundos sutis, dentro dos mundos grosseiros, maravilhosas esferas que se interpenetram. O olho humano sofre variadas limitações e todas as lentes físicas reunidas não conseguiriam surpreender o campo da alma, que exige o desenvolvimento das faculdades espirituais para tornar-se perceptível. A eletricidade e o magnetismo são duas correntes poderosas que começam a descortinar aos nossos irmãos encarnados alguma coisa dos infinitos potenciais do Invisível, mas ainda é cedo para cogitarmos do êxito completo. Nas considerações constantes do livro Cidade no Além, no cap. IV, Localização de Nosso Lar Esferas Espirituais, nos deparamos com preciosa elucidação: O TRÂNSITO ENTRE AS ESFERAS SE FAZ POR MANEIRAS DIVERSAS. POR ESTRADAS DE LUZ, REFERIDAS PELOS ESPÍRITOS COMO CAMINHOS ESPECIAIS, DESTINADOS A TRANSPORTE MAIS IMPORTANTE. ATRAVÉS DOS CHAMADOS CAMPOS DE SAÍDA QUE SÃO PONTOS NOS QUAIS AS DUAS ESFERAS PRÓXIMAS SE TOCAM. PELAS ÁGUAS, DE SE SUPOR AS QUE CIRCUNDAM OS CONTINENTES(OCEANOS). Vejamos agora o que transcrevemos da obra intitulada Hiperespaço, de Michio Kaku, professor de Física Teórica no City College da Universidade de Nova York. Graduou-se em Harvard e recebeu o título de doutor em Berkeley: NOSSO UNIVERSO, PORTANTO, NÃO ESTARIA SOZINHO, MAS SERIA UM DE MUITOS MUNDOS PARALELOS POSSÍVEIS. SERES INTELIGENTES PODERIAM HABITAR ALGUNS DESSES PLANETAS, IGNORANDO POR COMPLETO A EXISTÊNCIA DE OUTROS.(...) NORMALMENTE, A VIDA EM CADA UM DESSES PLANOS PARALELOS PROSSEGUE INDEPENDENTEMENTE DO QUE SE PASSA NOS OUTROS. EM RARAS OCASIÕES, NO ENTANTO, OS PLANOS PODEM SE CRUZAR E, POR UM BREVE MOMENTO, RASGAR O PRÓPRIO TECIDO DO ESPAÇO, O QUE ABRE UM BURACO OU PASSAGEM ENTRE ESSES DOIS UNIVERSOS. (...) ESSAS PASSAGENS TORNAM POSSÍVEL A VIAGEM ENTRE ESSES MUNDOS, COMO UMA PONTE CÓSMICA QUE LIGASSE DOIS UNIVERSOS DIFERENTES OU DOIS PONTOS DO MESMO UNIVERSO. No livro Voltei , de Irmão Jacob, igualmente psicografado por Chico Xavier (obra de leitura obrigatória para os espíritas!), no capítulo Incidente em Viagem, há interessante narrativa que Mário Frigéri sintetiza em As Sete Esferas da Terra: Havia uma ponte luminosa assinalando a passagem das regiões de treva para as de luz. Um desencarnado do grupo que volitava sob a supervisão e sustentação fluídica de Bezerra de Menezes e do Irmão Andrade, se desequilibrou ante a visão magnífica da nova região e, recordando seus antigos deslizes na carne, passou a gritar: Não! não! não posso! eu matei na Terra! Não mereço a luz divina! sou um assassino, um assassino! Quando seus brados ressoaram lúgubres pelas quebradas sombrias abaixo, outras vozes, parecendo provir de maltas de feras ao pé da ponte, esbravejaram, horríveis: Vigiemos a ponte! Assassinos não passam, não passam! Corroborando este rápido estudo, atentemos para a palavra lúcida de Emmanuel, em carta dirigida a César Burnier, em 2 de abril de 1938, recentemente inserida na obra Um Amor Muitas Vidas, de Jorge Damas Martins, da Editora Lachâtre: Não podereis compreender, de pronto, o nosso esforço. Tendes de reconhecer, primeiramente, que o Além não é uma região, e sim um estado imperceptível para a vossa potencialidade sensorial. E entendereis que igualmente nós somos ainda relativos, sem nenhum característico absoluto, irmãos de vossa posição espiritual, em caminho para as outras realizações e conquistas, como vós outros. (grifamos) Em suma, a vasta obra que Emmanuel e André Luiz Carlos Baccelli fonte:http://www.baccelli.com.br/artigos.htm

Livro Beneficente

Renda revertida para a Auta de Souza
Compre já!Sem taxa de envio!

Ajude nos a ajudar

você pode fazer mais

Videos NEPZ

NewsLetter

Receba novidades por e-mail

Vibrações

Envie seu nome para vibrações no NEPZ
Encarnado Desencarnado

Contato rápido

Envie seu contato para NEPZ

Enquete

Participe de nossa enquete
Qual foi o motivo que te levou a procurar uma casa espírita?
Problemas de saúde Relacionamento familiar Problemas profisssionais Desequilíbrio mediúnico Curiosidade Busca do Porquê da vida Nasci em um lar espírita Busca do conhecimento espiritual Outros

Copyright © 2008 - NEPZ - Núcleo Espírita Padre Zabeu - Apoio : Livraria Espírita Deluz - Desenvolvimento: Webtask - Serviços para internet